Com papinhas orgânicas, empresária já faturou R$ 1,1 mi em 2014

Professora de Educação Física e mãe sofria com dupla jornada em 2007 e identificou oportunidade de negócio produzindo suas papinhas orgânicas.

A empresa produz hoje 30 mil refeições por mês, comercializadas através de 40 pontos de venda espalhados pelo país. O faturamento chegou a R$ 1,1 mi no primeiro semestre de 2014, com projeções de chegar aos R$ 2 mi no final do ano.

emporiopapinhaAs refeições são congeladas sem conservantes em um processo que garante validade média de seis meses;”o produto sai a 100°C do fogo e vai a -30°C em quarenta minutos. Depois disso, é rotulado e embalado. É um processo controlado que mantém as características da comida fresca”, afirma Maria Fernanda Rizzo, 35, idealizadora e proprietária da empresa Empório da Papinha.

A empresa oferece 27 sabores, entre papinhas e sopinhas, em porções de 100 g, com preços que variam entre R$ 6,60 a R$ 8,55. A empresária também criou uma linha de congelados para a família, em porções individuais de 100g a 500g, com preços de R$ 6,75 (250g de arroz integral) a R$ 34 (500g de panqueca de frango com molho de tomate).

O público-alvo da empresa são mulheres das classes A e B que trabalham fora e já conhecem ou consomem alimentos orgânicos e procuram essa opção para seus bebês.

O mercado de orgânicos no país cresce de 30% a 40% ao ano desde 2012, segundo dados do IPD (Instituto de Promoção do Desenvolvimento).

O consumidor que procura as papinhas orgânicas é aquele que já busca produtos mais saudáveis para sua alimentação e está disposto a pagar mais por isso. Uma papinha industrializada de marca conhecida pode ser encontrada nos mercados a partir de R$ 3,35 (pote com 120 g), enquanto a sua versão orgânica custa R$ 6,60.

Maiores informações podem ser encontradas na matéria completa publicada pelo UOL, através deste link, ou no próprio site da empresa Empório da Papinha.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+