Um novo substituto para o isopor das embalagens

Uma empresa de Botucatu, OKA Bioembalagens, encontrou uma solução para substituir o isopor em embalagens – mandioca. Érika Cardoso, designer e sócia da empresa, foi parceira de um projeto da UNESP – Universidade Estadual Paulista – que há mais de 10 anos desenvolveu tecnologia de injeção de fécula de mandioca, cuja patente acabou ficando com os técnicos. Tempos depois, Érika conheceu a metodologia Dragon Dreaming – um sistema integrado e um método completo para a realização de projetos criativos, colaborativos e sustentáveis; segundo ela, “era o que faltava para o negócio acontecer”.

embalamandiUma investidora alemã, tornou-se sócia do projeto, disponibilizando R$ 500 mil para produção da máquina de injeção. Com a máquina linear e apenas um molde, a capacidade de produção da empresa hoje é de 8 mil peças por dia. “Estamos buscando agora um equipamento rotativo, com diferentes moldes, para produzir numa escala maior – com produção de 40 mil peças/dia – e chegar num preço competitivo”, diz.

“Temos um possível primeiro cliente, em fase de negociação, que já tomaria toda essa produção”, revela, adiantando tratar-se de uma empresa paulista de alimentos orgânicos in natura, como vegetais e ovos.

Quanto ao custo, hoje o valor é mais que o dobro do que se paga pelo isopor; a expectativa é igualar esses preços em 2 anos, tanto com o ganho de escala, como também em função do preço da mandioca ser mais barato que o EPS – poliestireno expandido ou, como é mais conhecido, isopor.

As bioembalagens produzidas pela Oka são compostáveis e biocompatíveis. “Podem virar adubo, ser destinadas para alimentação animal ou virar uma nova embalagem”, afirma. A produção também é totalmente limpa, liberando apenas vapor de água, que ainda é condensada e reaproveitada no processo.

Um acordo firmado entre sócios e colaboradores, garante 20%  do lucro do negócio destinado a iniciativas socioambientais.

Veja matéria completa publicada hoje pelo DCI.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+